terça-feira, 31 de maio de 2016

Filtro Solar

A letra de a música Filtro solar 
narrada por Pedro Bial é uma canção convidativa à reflexão,
 pois fala sobre fatos que, senão todos,
 ao menos a maioria irá passar,
 fala sobre fases da vida comum dos seres humanos

Descreve erros que todos cometemos, 
dá conselhos que por mais que não acreditemos, 
no futuro nos será muito útil. 

Apesar de ser um tanto espantoso, 
quando a ouvimos pensamos que talvez ele esteja cantando para nós, 
pois a música toca fundo no coração e na consciência, 
até mesmo a pessoa mais durona não deixa de se sensibilizar com a música doce, 
porém realista.

Musica: Filtro Solar Cantor: Pedro Bial 



Atividade


- Copie do texto musical, dez frases poéticas:
- O que você entende pela frase, “Você também vai envelhecer”? 
- Como podemos definir o termo, “Não ature gente de coração leviano”? 
- O que é envelhecer? 
- Através das idéias da musica, crie um texto ou poema relatando sobre sua própria vida:


Make Money Online : http://ow.ly/KNICZ


Pedro Bial - Filtro Solar


Compositor: Tim Cox - Nigel Swatson
Filtro solar!
Nunca deixem de usar o filtro solar
Se eu pudesse dar só uma dica sobre o futuro
seria esta: usem o filtro solar!
Os benefícios a longo prazo do uso de Filtro Solar
estão provados e comprovados pela ciência,
Já o resto de meus conselhos não tem outra base
confiável além de minha própria experiência errante.
Mas agora eu vou compartilhar esses conselhos com
vocês...

Aproveite bem, o máximo que puder, o poder e a beleza
da juventude.
Ou, então, esquece... Você nunca vai entender mesmo o
poder e a beleza da juventude
até que tenham se apagado.
Mas pode crer que daqui a vinte anos você vai evocar
as suas fotos,
E perceber de um jeito que você nem desconfia hoje em dia,
Quantas, tantas alternativas se escancaravam a sua frente.
E como você realmente estava com tudo em cima,
Você não está gordo ou gorda...

Não se preocupe com o futuro.
Ou então preocupe-se, se quiser, mas saiba que
pré-ocupação é tão eficaz quanto mascar chiclete para tentar
resolver uma
equação de álgebra.
As encrencas de verdade em sua vida tendem a vir de
coisas que nunca passaram pela sua cabeça preocupada,
E te pegam no ponto fraco às 4 da tarde de uma
terça-feira modorrenta.

Todo dia, enfrente pelo menos uma coisa que te meta
medo de verdade.

Cante.

Não seja leviano com o coração dos outros.
Não ature gente de coração leviano.
Use fio dental.

Não perca tempo com inveja.
Às vezes se está por cima,
às vezes por baixo.
A peleja é longa e, no fim,
é só você contra você mesmo.

Não esqueça os elogios que receber.
Esqueça as ofensas.
Se conseguir isso, me ensine.
Guarde as antigas cartas de amor.
Jogue fora os extratos bancários velhos.

Estique-se.

Não se sinta culpado por não saber o que fazer da
vida
As pessoas mais interessantes que eu conheço não sabiam, 
aos vinte e dois
o que queriam fazer da vida.
Alguns dos quarentões mais interessantes que eu
conheço ainda não sabem.

Tome bastante cálcio.
Seja cuidadoso com os joelhos.
Você vai sentir falta deles.

Talvez você case, talvez não.
Talvez tenha filhos, talvez não.
Talvez se divorcie aos quarenta, talvez dance ciranda
em suas bodas de diamante.

Faça o que fizer não se auto congratule demais, nem
seja severo demais com você,
As suas escolhas tem sempre metade das chances de dar
certo,
É assim para todo mundo.
Desfrute de seu corpo use-o de toda maneira que puder,
mesmo!!
Não tenha medo de seu corpo ou do que as outras
pessoas possam achar dele,
É o mais incrível instrumento que você jamais vai
possuir.

Dance.
Mesmo que não tenha aonde além de seu próprio quarto.
Leia as instruções mesmo que não vá segui-las depois.
Não leia revistas de beleza, elas só vão fazer você se
achar feio

Refrão: Brother and Sister
Together we'll make it trough
Someday a spirit will take you
And guide you there
I know you've be hurting
But I've been waiting to be there for you
And I'll be there just helping you out
Whenever I can

Dedique-se a conhecer seus pais.
 É impossível prever quando eles terão ido embora, de vez.
Seja legal com seus irmãos. 
Eles são a melhor ponte com o seu passado e
possivelmente quem vai sempre mesmo te apoiar no
futuro.

Entenda que amigos vão e vem, mas nunca abra mão de
uns  poucos e bons.
Esforce-se de verdade para diminuir as distâncias
geográficas e de estilos de vida, porque quanto mais
velho você ficar,
Mais você vai precisar das pessoas que você conheceu
quando jovem.

More uma vez em Nova York, mas vá embora antes de
endurecer.
More uma vez no Havaí, mas se mande antes de
amolecer.

Viaje.

Aceite certas verdades inescapáveis:
Os preços vão subir, os políticos vão saracotear, você
também vai envelhecer.
E quando isso acontecer você vai fantasiar que quando
era jovem os preços eram razoáveis, os políticos eram
decentes,
E as crianças respeitavam os mais velhos.
Respeite os mais velhos!!
E não espere que ninguém segure a sua barra.
Talvez você arrume uma boa aposentadoria privada.
Talvez você case com um bom partido, mas não esqueça
que um dos dois de repente pode acabar.
Não mexa demais nos cabelos se não quando você chegar
aos 40 vai aparentar 85.

Cuidado com os conselhos que comprar,
mas seja paciente com aqueles que os oferecem.
Conselho é uma forma de nostalgia.
Compartilhar conselhos é um jeito de pescar o passado
do lixo,
esfregá-lo,
repintar as partes feias e reciclar tudo por mais do
que vale.
Mas no filtro solar
Acredite.

https://www.vagalume.com.br/filtro-solar/pedro-bial-filtro-solar.html

Alienação

O que é alienação"

A opressão das mídias sobre as pessoas, do condicionamento a ficar assistindo o que passa sem questionar.  

Discutir:


#  Por que o autor coloca a frase “a televisão me deixou burro”?

#  O que significa a frase: “Oh! Cride, fala pra mãe”? Neste caso o professor deverá intervir para lembrar do bordão de Ronald Golias.

#  O que significa a frase: “Eu nunca li num livro que o espirro fosse um vírus sem cura”? 
De fato, é verdadeiro que o vírus da gripe (neste caso, sua manifestação, o espirro) não tem cura. Mas se ele nunca leu em um livro significa que ele aprendeu isso da TV, mas deixou de ler livros. Ele só aprendeu o que lhe ensinaram, e nada por conta própria.


- Pesquisar o que é alienação;
- Debater a passividade das pessoas diante daquilo que recebem dos meios de comunicação, especialmente da televisão.
- Instigar a reflexão sobre a programação de TV, o desinteresse, a ilusão que aparece na tela, e porque o ator diz que tudo fica igual, que ele se parece com um animal. Também há a sutileza do uso das palavras "captar" e "capturar", com seus significados profundos, inclusive na voz passiva (ser capturado). Há uma excelente análise neste link, da TV Cultura, cuja leitura recomendo. 


Ler a letra da música com os alunos e se executa a música para apreciação e posterior discussão.


Televisão
Titãs

A Televisão
Me deixou burro
Muito burro demais
Oi! Oi! Oi!
Agora todas coisas
Que eu penso
Me parecem iguais
Oi! Oi! Oi!...
O sorvete me deixou gripado
Pelo resto da vida
E agora toda noite
Quando deito
É boa noite, querida....
Refrão:
Oh! Cride, fala pra mãe
Que eu nunca li num livro
Que o espirro
Fosse um vírus sem cura
Vê se me entende
Pelo menos uma vez
Criatura!
Oh! Cride, fala pra mãe!...
A mãe diz pra eu fazer
Alguma coisa
Mas eu não faço nada
Oi! Oi! Oi!
A luz do sol me incomoda
Então deixo
A cortina fechada
Oi! Oi! Oi!
É que a televisão
Me deixou burro
Muito burro demais
E agora eu vivo
Dentro dessa jaula
Junto dos animais...
Oh! Cride, fala pra mãe
Que tudo que a antena captar
Meu coração captura
Vê se me entende
Pelo menos uma vez Criatura!
Oh! Cride, fala pra mãe!...

A mãe diz pra eu fazer
Alguma coisa
Mas eu não faço nada
Oi! Oi! Oi!
A luz do sol me incomoda
Então deixo
A cortina fechada
Oi! Oi! Oi!...
É que a televisão
Me deixou burro
Muito burro demais
E agora eu vivo
Dentro dessa jaula
Junto dos animais...
E eu digo:
Oh! Cride, fala pra mãe
Que tudo que a antena captar
Meu coração captura
Vê se me entende
Pelo menos uma vez Criatura!
Oh! Cride, fala pra mãe!...
Oh! Oh! Oh! Oh! Oh! Oh!
Oh! Oh! Oh! Oh! Oh! Oh!
Oh! Oh! Oh! Oh! Oh! Oh!
Oh! Oh! Oh! Oh! Oh! Oh!


Para finalizar, veja aqui um excelente vídeo na versão acústica:

https://www.youtube.com/watch?v=3pGwzJuiVv4

.

Fontes:


Viver apressadamente

Vamos ver através do vídeo alguns conceitos corriqueiramente 
utilizados no 




Musica: Epitáfio 
Banda: Titãs


Epitáfio

Devia ter amado mais
Ter chorado mais
Ter visto o sol nascer
Devia ter arriscado mais e até errado mais
Ter feito o que eu queria fazer
Queria ter aceitado as pessoas como elas são
Cada um sabe a alegria e a dor que traz no coração

O acaso vai me proteger
Enquanto eu andar distraído
O acaso vai me proteger
Enquanto eu andar...

Devia ter complicado menos, trabalhado menos
Ter visto o sol se pôr
Devia ter me importado menos com problemas pequenos
Ter morrido de amor
Queria ter aceitado a vida como ela é
A cada um cabe alegrias e a tristeza que vier

O acaso vai me proteger
Enquanto eu andar distraído
O acaso vai me proteger
Enquanto eu andar...

Devia ter complicado menos, trabalhado menos
Ter visto o sol se pôr.




Atividade
- Copie do texto musical, cinco frases poéticas: 
- O que você entende pela frase, “O que eu queria fazer”?
 - Como podemos definir o termo, “A vida como ela é”? 
- O que é e como viver o acaso?
- Através das idéias da musica, crie um texto ou poema relatando sobre sua própria vida: 

Make Money Online : http://ow.ly/KNICZ


01- OS PRÉ SOCRÁTICOS –1º- do Ensino Médio
1º- Momento
Trabalhar texto relacionado a Tales de Mileto, Anaxímenes, Anaximandro, Pitágoras de Samos e Heráclito.
2º- Momento
Socializar o texto sugerindo o posicionamento contra ou a favor das idéias dos filósofos citados.
3º- Momento
Utilizar CD ou vídeo da música COMO UMA ONDA, DE LULU SANTOS.
4º- Incentivar a valorização da convivência entre colegas de classe pois tudo passa como uma onda. Sugerir outras discussões relacionadas as diversas mudanças citadas por Heráclito.

Como Uma Onda
Lulu Santos

Nada do que foi será
De novo do jeito
Que já foi um dia
Tudo passa
Tudo sempre passará…
A vida vem em ondas
Como um mar ah! ah!
Num indo e vindo
Infinito…
Tudo que se vê não é
Igual ao que a gente
Viu há um segundo
Tudo muda o tempo todo
No mundo…
Não adianta fugir
Nem mentir prá si mesmo
Agora!
Há tanta vida lá fora
Aqui dentro
Sempre!…
Como uma onda no mar
Como uma onda no mar
Como uma onda no mar
Como uma onda no…
Nada do que foi será
De novo do jeito
Que já foi um dia
Tudo passa
Tudo sempre passará…
A vida vem em ondas
Como um mar ah! ah!
Num indo e vindo
Infinito…
Tudo que se vê não é
Igual ao que a gente
Viu há um segundo
Tudo muda o tempo todo
No mundo…
Não adianta fugir
Nem mentir prá si mesmo
Agora!
Há tanta vida lá fora
Aqui dentro
Sempre!…
Como uma onda no mar
Como uma onda no mar
Como uma onda no mar
Como uma onda no mar
Como uma onda no mar
Como uma onda no mar
Como uma onda no mar…

Os pré-Socráticos





Alguns Pré socráticos procuravam afirmar que a realidade é dinâmica,
 é movimento. 

Podemos relacionar essas idéias à música, 
cantada por Lulu Santos,

 “Como uma onda”:

Como uma onda
Nada do que foi será 
De novo do jeito que já foi um dia
Tudo passa, tudo sempre passará
A vida vem em ondas, como um mar
Num indo e vindo infinito
Tudo que se vê não é 
Igual ao que a gente viu a um segundo
Tudo muda o tempo todo no mundo
Não adianta fugir
Nem mentir pra si mesmo agora
Há tanta vida lá fora
Aqui dentro sempre
Como uma onda no mar



Para Heráclito pré-socrático a essencialidade do existente é permanente e constante. Daí uma de suas afirmações mais conhecidas sobre os princípios ou caminhos do conhecimento e sobre a imutabilidade do ser. Afirma ele que “o ser é e o não ser não é”. 


Atividade no caderno:
1. Quem foram os Pré-Socráticos"
2. Em que época viveram"
3. O que uniu os filósofos Pré-socráticos"
4. As explicações lógicas dos filósofos se contrapôs contra qual conhecimento"
5. Quem iniciou a filosofia"



Fonte: http://falaescrita.blogspot.com.br/
Referências

BORNHEIM, Gerd A. Filósofos Pré-Socráticos, São Paulo: Cultrix, [198?]
GOMES, Roberto. Crítica da Razão Tupiniquim. São Paulo: Cortez, 1982.
NIETZSCHE, F. Ecce Homo. São Paulo: Escala [2006?]
__________ Assim Falou Zaratustra, rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1986